Folha Oeste




Relator derruba capitalização na PEC da Previdência

14/06/2019

O deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), relator da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara dos Deputados, concluiu na tarde desta quinta-feira (13) a leitura do seu parecer sobre a proposta do governo Bolsonaro, apresentando alterações no texto original. O resultado aponta para mais uma derrota do Planalto. A partir de 25 de junho o texto será discutido na comissão especial. Como relator, Moreira fez mudanças no pacote que podem ser alteradas pelos parlamentares ao longo dos debates previstos para a semana que vem. Esse será mais um momento para o governo provar que tem força de articulação. Até o momento, o Planalto tem apresentado incapacidade para conseguir manter o texto desenhado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Dentre as mudanças mais importantes feitas pelo relator (e também principal perda do Planalto até aqui) está a retirada do trecho que permite a criação de um regime de capitalização. Mas o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, disse que o governo continuará negociando para a reinclusão da capitalização no texto. Caso não consiga, afirmou que o governo tem um plano B: “Pelo impacto fiscal que está sendo colocado no texto, há uma possibilidade de apresentar a capitalização em um segundo momento, em outro projeto”. No regime de capitalização defendido pelo governo Bolsonaro, apenas o trabalhador contribuirá com a sua própria previdência. O dinheiro recolhido mensalmente do seu salário será administrado por um banco. Atualmente, a aposentadoria do trabalhador recebe contribuição de três partes: dele mesmo, do empregador e da União, via recolhimento de impostos. “Em relação ao regime de capitalização, consideramos que não é o modelo mais adequado para um país cujos trabalhadores têm baixos rendimentos, além de ter elevado custo de transição”, justificou o relator ao confirmar a retirada. Segundo apurações da Folha de S.Paulo, a maioria na Câmara rejeita o trecho sobre a capitalização. Participação de estados e municípios O relator manteve sua decisão de retirar os estados e municípios do debate sobre a reforma da Previdência. Na proposta original, o governo havia incluído todos os entes federativos na reforma. A retirada dos Estados e Municípios do pacote já tinha sido anunciada por Moreira na semana passada. Governadores e prefeitos se manifestaram contra essa exclusão, isso porque querem participar do debate da reforma, mesmo que sejam contrários a alguns pontos defendidos pelo governo Federal, que poderão ser ajustados durante a discussão no Congresso Segundo a Folha de S.Paulo, Moreira disse hoje que a trecho sobre a participação de estados e municípios só voltará para o texto se os governadores se engajarem convencendo os deputados. BPC Moreira retirou as mudanças propostas pelo governo no Benefício de Prestação Continuada (BPC), atualmente no valor de um salário mínimo pago para idosos acima dos 65 anos e para pessoas com alguma deficiência física e mental, todos em situação de miserabilidade. O governo queria pagar um valor abaixo do salário mínimo, para idosos carentes a partir dos 60 anos e ir aumentando o valor, paulatinamente, conforme a idade do beneficiário. Assim, somente com 70 anos, o idoso teria condições de receber um salário mínimo. Aposentadoria para trabalhadores do campo Moreira derrubou também o endurecimento nos mecanismos de acesso à aposentadoria para o trabalhador do campo. A exigência que o governo fez de uma contribuição anual no valor de R$ 600 por família de agricultores também foi derrubada. Assim, o relator manteve o direito à aposentadoria rural nos moldes atuais.Na proposta original, montada pela equipe de governo Bolsonaro-Guedes, a cada quatro anos, a idade mínima de aposentadoria seria elevada em 75% sobre o aumento da expectativa de sobrevida da população. Dessa forma, a cada quatro meses de aumento na expectativa, seriam adicionados três meses à idade mínima necessária para se aposentar. Considerando as idades mínimas definidas no texto do governo, de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, em 2040, mulheres poderiam se aposentar aos 63 anos e 1 mês, e os homens aos 66 anos e 1 mês. Pois bem, por exigência dos partidos para que as regras de aposentadorias permaneçam como está na Constituição Federal, o relator retirou o gatilho de aumento automático da idade mínima. Com isso, para os próximos governos realizarem mudanças na idade mínima, terão que enviar uma nova PEC (Proposta de Emenda à Constituição) ao Congresso. Relator mantém o fim da aposentadoria por tempo de contribuição Um dos principais alvos da reforma da Previdência Bolsonaro-Guedes é acabar com o tempo de contribuição. O relator Samuel Moreira manteve esse ponto. Para os trabalhadores que já estão no mercado de trabalho haverá uma transição. Atualmente, para se aposentar nessa modalidade, onde não há um critério de idade mínima, homens precisam pagar 35 anos ao INSS, e as mulheres 30 anos. Assim, Moreira manteve a proposta do governo para que homens se aposentem a partir dos 65 anos e mulheres aos 62 anos. Auxílio pago a família de presidiários O auxílio-reclusão é um benefício pago a familiares dependentes de presos que recolhiam para o INSS. O valor atual pago é de R$ 1.364,43, corrigido anualmente pelo INSS. No texto original, o governo propõe o endurecimento das regras: o pagamento do auxílio apenas para quem ganha até um salário mínimo.

Líder do governo e filho são...

A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luis Roberto Barroso de autorizar a operação da Polícia Fede...

19/09/2019 - brasil

TSE pode devastar bancada do P...

A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de cassar seis vereadores no Piauí por terem fraudado a cota para can...

19/09/2019 - brasil

Ex-executivo da Odebrecht que ...

A Polícia do Rio investiga a morte do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Henrique Serrano do Prado Valladares, d...

18/09/2019 - brasil

Governo quer fim de reajuste o...

A equipe econômica estuda retirar da Constituição a previsão de que o salário mínimo seja corrigido pela inflaçã...

17/09/2019 - brasil

Caixa inicia nesta sexta pagam...

Os primeiros a receber até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) terão os valores deposita...

12/09/2019 - brasil

Contra privatização, Correio...

Os funcionários dos Correios decretaram greve sem tempo definido em todo o país. A categoria reivindica, principalment...

11/09/2019 - brasil

Nova CPMF contraria promessas ...

“Só hoje inventaram que o Paulo Guedes (o Paulo Guedes!!!) quer a volta da CPMF“, tuitou Filipe Martins, atualmente...

11/09/2019 - brasil

Se eleição fosse hoje, Hadda...

Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (02) indica que, se o segundo turno das eleições presidenciais de 20...

02/09/2019 - brasil

38% reprovam e 29% aprovam o g...

Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (2) pelo jornal "Folha de S.Paulo" mostra os seguintes percentuais de a...

02/09/2019 - brasil

PSB decide expulsar deputado ...

O Diretório Nacional do PSB decidiu nesta sexta-feira (30), por 82 votos a 4, expulsar o deputado federal Átila Lira (...

30/08/2019 - brasil

Governo reduz de R$ 1.040 para...

A proposta de orçamento para o ano de 2020, divulgada nesta sexta-feira (30) pelo Ministério da Economia, prevê aumen...

30/08/2019 - brasil

Trabalho informal avança para...

A queda do desemprego no país, que recuou para 11,8%, vem sendo acompanhada do avanço do trabalho informal, que atingi...

30/08/2019 - brasil

Após STF derrubar condenaçã...

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu nesta quarta-feira (28) ao Supremo Tribunal Federal (STF) par...

28/08/2019 - brasil

Vaza Jato: força-tarefa teria...

Integrantes da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba teriam ironizado a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia, espo...

27/08/2019 - brasil

Pesquisa CNT/MDA: rejeição a...

O governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) é reprovado por 39,5% da população brasileira, revela pesquisa feita pel...

26/08/2019 - brasil

Dólar fecha R$ 4,12, maior pa...

O dólar fechou em forte alta em relação ao real nesta sexta-feira (23), impactado pelo cenário externo arisco e por ...

23/08/2019 - brasil

Senado resiste a nome de Eduar...

Levantamento feito pela reportagem explica a cautela com que o presidente Jair Bolsonaro tem tratado a indicação do fi...

20/08/2019 - brasil

Moro diz que Bolsonaro terá d...

O ministro da Justiça, Sergio Moro, jantou na noite de quarta-feira (14/08/2019) com um grupo de parlamentares, depois ...

15/08/2019 - brasil

Câmara aprova texto-base de M...

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou por 345 votos a 76 (e uma abstenção) a Medida Provisória da Liberdade Ec...

14/08/2019 - brasil

Após críticas, PSL expulsa d...

O deputado federal Alexandre Frota foi expulso do PSL nesta terça-feira (13/08/2019) após reunião do diretório do pa...

13/08/2019 - brasil

>

Av. Cesar Abraão, 157 | Osasco - 3682-5820 | jornalfolhaoeste@gmail.com