Folha Oeste
testPequim diz que EUA tratam China como "inimigo imaginário"




Pequim diz que EUA tratam China como "inimigo imaginário"

26/07/2021
Compartilhar

Em reunião entre diplomatas, o vice-ministro das Relações Exteriores da China, Xie Feng, afirmou que governo norte-americano quer demonizar o país. O colapso nas relações EUA-China se deve ao fato de algumas pessoas nos Estados Unidos tratarem a China como um "inimigo imaginário", disse o vice-ministro das Relações Exteriores da China, Xie Feng, durante uma reunião com a vice-secretária de Estado dos EUA, Wendy Sherman, nesta segunda-feira (26), segundo declaração fornecida pelo Ministério das Relações Exteriores da China. Sherman chegou à cidade de Tianjin neste domingo (25) para reuniões com Xie, e o conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores, Wang Yi, como parte do que seu gabinete descreveu como esforços contínuos dos EUA para manter intercâmbios francos com autoridades chinesas para "promover os interesses e valores dos EUA e de forma responsável gerenciar o relacionamento". O líder comunista e presidente chinês Xi Jinping participa da celebração do 100º aniversário de fundação do Partido Comunista Chinês, em 1º de julho de 2021, em Pequim, China. A declaração do ministério chinês, que vem antes do encontro de Sherman com Wang, acusou os EUA de quererem reacender um "senso de propósito nacional" orquestrando uma campanha de "todo o governo e toda a sociedade" para demonizar e suprimir a China. "Os EUA parecem exigir cooperação quando querem algo da China; desvinculando, cortando suprimentos, bloqueando ou sancionando a China quando acredita que tem vantagem; e recorrendo ao conflito e confronto a todo custo", disse Xie, segundo o comunicado. Xie também foi citado como tendo dito que os EUA "não estavam em posição de pregar à China sobre democracia e direitos humanos", apontando para o tratamento histórico dos EUA aos nativos americanos e à ação militar dos EUA. O lado norte-americano ainda não divulgou um comunicado sobre a reunião. As negociações acontecem mais de três meses após o confronto entre os países do Alasca, em março, durante o qual diplomatas de ambos os lados trocaram farpas publicamente. Durante esta reunião, a primeira sob a administração do presidente dos EUA, Joe Biden, diplomatas chineses acusaram a delegação dos EUA de ser "condescendente" em seu tom, enquanto uma autoridade norte-americana disse que os representantes de Pequim pareciam "ter a intenção de se apresentar". Nos meses que se seguiram ao Alasca, os dois países continuaram a entrar em conflito em uma série de frentes, com o governo dos Estados Unidos sendo altamente crítico em relação às políticas da China em Hong Kong e Xinjiang. Na última sexta-feira (23), a China anunciou novas sanções contra sete funcionários dos EUA – incluindo o ex-secretário de Comércio Wilbur Ross – e entidades, em resposta às sanções dos EUA contra vários funcionários do governo de Hong Kong, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores da China. Em declarações à CNN, Willy Lam, professor adjunto da Universidade Chinesa de Hong Kong e analista de longa data da política chinesa, afirma que a relação China-EUA está "em baixa". Conversas como as de Sherman e Wang visam, portanto, evitar que as relações adversas se agravem e se transformem em conflito direto, disse Lam. "Sherman disse que quer construir grades de proteção e parâmetros. Para que os conflitos possam ser tratados por meio de negociações e não por confronto direto e conflito", disse Lam. "Se as negociações correrem bem, pode haver a possibilidade de um encontro cara a cara entre o presidente Joe Biden e o presidente Xi Jinping na Cúpula do G20 na Itália em outubro", disse Lam. Fonte: CNN

Chefe do Estado Islâmico no G...

Adnan Abou Walid al Sahraoui foi responsável por ataques mortais contra civis e forças de segurança no Níger, Mali e...

16/09/2021 - destaque

China acusa EUA, Reino Unido e...

Pequim adverte que o acordo, que visa a conter o crescente poderio militar chinês na região do Indo-Pacífico, prejudi...

16/09/2021 - destaque

Defensores ambientais mortos e...

Três quartos dos assassinatos de 2020 ocorreram na América Latina, diz o relatório da Global Witness, com a Colômbia...

13/09/2021 - destaque

Colômbia volta ser o país ma...

Sessenta e cinco dos 227 assassinatos de ambientalistas registrados em todo o mundo em 2020 ocorreram no país andino, d...

13/09/2021 - destaque

Cúpula do BRICS: Afeganistão...

pandemia COVID-19, a segurança e o Afeganistão provavelmente dominarão as conversas na cúpula virtual do BRICS dest...

09/09/2021 - destaque

Aeroporto de Cabul tem primeir...

Voo com cerca de 200 estrangeiros partiu do aeroporto Hamid Karzai, em Cabul, nesta quinta-feira (9); decolagem foi poss...

09/09/2021 - destaque

Seis palestinos escapam da pri...

A polícia israelense lança uma busca depois que seis palestinos conseguiram escapar da prisão de Gilboa durante a noi...

06/09/2021 - destaque

Talibã proclama vitória em P...

É a primeira vez que o vale sucumbe ao controle de uma milícia alheia à região. Os talibãs anunciaram nesta segund...

06/09/2021 - destaque

Oposição venezuelana anuncia...

Os partidos que se opõem a Nicolás Maduro abandonam o boicote eleitoral e reavivam a plataforma que, em 2015, obteve a...

02/09/2021 - destaque

OPEP + deve manter alta de pro...

Os mercados de petróleo vacilaram no início deste mês, com o ressurgimento da pandemia ameaçando a demanda na China ...

30/08/2021 - destaque

Estados Unidos anunciam fim da...

De acordo com o Pentágono, mais de 123 mil pessoas foram resgatadas durante o processo. Os Estados Unidos anunciaram, n...

30/08/2021 - destaque

Crise no Afeganistão: o que ...

O Isis-K, sigla em inglês para Estado Islâmico da Província de Khorasan, é um braço regional do Estado Islâmico (c...

26/08/2021 - destaque

Dezenas de civis, pelo menos 1...

26 de agosto (Reuters) - O Estado Islâmico atingiu os portões lotados do aeroporto de Cabul em um ataque suicida na qu...

26/08/2021 - destaque

Riqueza mineral do Afeganistã...

Ao tomar o poder político no Afeganistão após a partida dos EUA, o grupo radical islâmico Talebã passou a deter tam...

23/08/2021 - destaque

Talibã não estenderá prazo ...

Segundo fontes ouvidas pela agência Reuters, no entanto, nenhum governo ou autoridade ocidental abordou o grupo islâmi...

23/08/2021 - destaque

Terremoto no Haiti: "Estamos a...

O Haiti vive dias desoladores. Depois que um terremoto atingiu a ilha caribenha no último sábado (14/08) — deixando ...

19/08/2021 - destaque

Milhares de afegãos protestam...

Sequência das manifestações em diferentes cidades do Afeganistão registra várias mortes, apesar de algumas concess...

19/08/2021 - destaque

Julho foi o mês mais quente j...

O alerta da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional ocorre no momento em que a ONU soa o alarme sobre a mudan...

16/08/2021 - destaque

Milhares de afegãos tentam fu...

Desespero com a volta dos talibãs ao poder causa tumulto em aeroporto. Pelo menos cinco pessoas morreram tentando pegar...

16/08/2021 - destaque

Talibã pode tomar capital do ...

Cabul pode ser isolada em 30 dias e dominada em 90 dias, segundo um oficial de defesa dos Estados Unidos. Os combatente...

12/08/2021 - destaque

>

Av. Cesar Abraão, 157 | Osasco - 3682-5820 | jornalfolhaoeste@gmail.com