Folha Oeste
testDeterminada a manter Taiwan isolada, China comemora 50 anos como membro da ONU




Determinada a manter Taiwan isolada, China comemora 50 anos como membro da ONU

25/10/2021
Compartilhar

Aprovação de resolução em 1971 ajudou a moldar ascensão de Pequim como potência mundial e a concedeu-lhe amplo poder de voto para "burocracia da ONU". Há exatamente cinquenta anos, representantes de todo o mundo se reuniram na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York para uma votação que mudou a história. No final do dia, a República da China (ROC), um governo que fugiu para Taiwan depois de perder a guerra civil chinesa em 1949, estava fora da organização global. Em seu lugar, a República Popular da China (RPC), o governo comunista que assumiu o poder no continente, foi reconhecido como o “único representante legítimo da China” e admitido na ONU como membro permanente do Conselho de Segurança com poder de veto. Foi um grande golpe para o governo nacionalista, que fora um dos membros fundadores da ONU e contribuiu para a vitória dos Aliados na Segunda Guerra Mundial. Enquanto a delegação de Taipei saía do salão da Assembleia-Geral naquela noite, seu ministro das Relações Exteriores advertiu amargamente que a decisão ameaçaria a paz em todos os lugares. “Isso é um absurdo perigoso”, disse ele. Após a vitória comunista e a fundação da RPC em 1949, os governos nacionalista e comunista afirmaram ser os únicos representantes de todo o território chinês, obrigando outros países e organizações internacionais a escolher um ou outro. Inicialmente, muitos países mantiveram suas alianças com a ROC e evitaram a RPC. Mas com o passar do tempo, mais e mais governos mudaram o reconhecimento diplomático de Taipei para Pequim – deixando Taiwan com apenas 15 aliados diplomáticos atualmente. A ONU também foi forçada a escolher – e a votação fatídica em 1971 acabou refletindo a mudança sobre qual “China” seus membros decidiram reconhecer. A dupla representação na ONU havia sido levantada como uma solução potencial, mas foi rejeitada por Pequim e Taipei. “Não há espaço para patriotas e traidores viverem juntos”, disse Chiang Kai-shek, líder dos nacionalistas derrotados, em uma frase famosa, em 1961. Nas décadas desde a votação, a resolução ajudou a moldar a ascensão da China como potência mundial e concedeu-lhe amplo poder de voto para “participar da burocracia da ONU e moldar a linguagem das resoluções da ONU”, disse Maggie Lewis, especialista em direito chinês contemporâneo na Seton Hall University. E sob a pressão crescente de Pequim, Taiwan tem se tornado cada vez mais diplomaticamente isolado, excluído de grandes agências como a Organização Mundial da Saúde (OMS). Enquanto isso, Pequim continua a ver Taiwan como uma parte inseparável de seu território – embora os dois lados tenham sido governados separadamente por mais de sete décadas e o Partido Comunista Chinês nunca tenha controlado a ilha democrática de cerca de 24 milhões de pessoas. Apesar dessas pressões, Taiwan continuou a manter relações com vários parceiros ocidentais importantes, especialmente os Estados Unidos, que fornecem armas defensivas a Taiwan e enviaram funcionários de alto escalão para visitar a ilha. Em uma declaração no sábado, o Departamento de Estado dos EUA disse que autoridades norte-americanas e taiwanesas se reuniram para uma “discussão focada em apoiar a capacidade de Taiwan de participar de forma significativa da ONU”. “Os participantes dos EUA reiteraram o compromisso com a participação significativa de Taiwan na Organização Mundial da Saúde e na convenção-quadro das Nações Unidas sobre mudança climática e discutiram maneiras de destacar a capacidade de Taiwan de contribuir para os esforços em uma ampla gama de questões”, acrescentou. Fonte: CNN

Crise Rússia-Ucrânia: por qu...

"A Europa está agora mais perto da guerra do que esteve desde o desmembramento da ex-Iugoslávia." Palavras duras de a...

17/01/2022 - destaque

Coreia do Norte aumenta press...

Os dois projéteis aparentemente balísticos viajaram mais de 300 quilômetros antes de cair no mar. Os velhos tempos r...

17/01/2022 - destaque

Mundo bate novo recorde e regi...

Marca supera o recorde anterior registrado na terça-feira (11), quando o número diário de infecções pelo coronavír...

13/01/2022 - destaque

Rússia vê a negociação com...

A tensão entre Moscou e o Ocidente aumenta à medida que o Kremlin avisa que eliminará "ameaças inaceitáveis" à sua...

13/01/2022 - destaque

Cazaquistão, um aviso aos viz...

Os protestos na ex-república soviética parecem indicar a outros países vizinhos que os líderes que permanecem no pod...

10/01/2022 - destaque

Sem concessões: Rússia assum...

Agência de notícias diz que vice-ministro das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov, acredita que é possível que reu...

10/01/2022 - destaque

Maduro anuncia aumento da prod...

Segundo o governo, a Venezuela atingiu a produção de um milhão de barris por dia. O número, questionado por alguns a...

06/01/2022 - destaque

Biden culpa Trump por invasão...

Democrata fez discurso dizendo que "ego ferido" do ex-presidente americano é "mais importante para ele do que nossa dem...

06/01/2022 - destaque

Entenda a tensão entre Rússi...

Tropas russas a postos, próximas à fronteira entre as duas nações, levantam temores de que Moscou possa iniciar uma ...

03/01/2022 - destaque

Biden promete a Zelensky "resp...

Os presidentes dos EUA e da Ucrânia conversam três dias depois que Washington e Moscou marcaram as linhas vermelhas da...

03/01/2022 - destaque

Comunidade das vítimas do mas...

Membros da comunidade indígena bloqueiam estradas pedindo justiça depois que crianças massacradas em meio a sangrenta...

23/12/2021 - destaque

El Salvador reeleita procurado...

O Congresso de El Salvador reelegeu na quarta-feira Rodolfo Delgado para servir por mais três anos como procurador-gera...

23/12/2021 - destaque

Gabriel Boric derrota José An...

Com mais de 99% das mesas apuradas, Boric obteve cerca de 56% dos votos, e já é considerado o próximo presidente do p...

20/12/2021 - destaque

Tribunal do Reino Unido permit...

A disputa pelo ouro gira em torno de se o Reino Unido reconhece o líder da oposição Guaido como chefe de estado da Ve...

20/12/2021 - destaque

Como as forças de esquerda es...

A esquerda política da América Latina está ressurgindo, disseram analistas, à medida que a fome e a pobreza aumentam...

16/12/2021 - destaque

Rússia e China defendem menor...

Presidentes Vladimir Putin e Xi Jinping se reuniram nesta quarta-feira (15) por videoconferência. Os presidentes da R...

16/12/2021 - destaque

Ucrânia diz não ver sinal de...

Secretário do Conselho de Segurança e Defesa da Ucrânia disse que a Rússia tem 92 mil soldados na divisa, mas que pr...

15/12/2021 - destaque

Eleições presidenciais no Ch...

O candidato da extrema direita e o da Frente Ampla de esquerda, que lidera as últimas pesquisas, se enfrentam no próxi...

15/12/2021 - destaque

Forças SDF apoiadas pelos EUA...

Forças curdas apoiadas pelos EUA dizem que a operação em Deir Az Zor teve como alvo os combatentes do ISIL, mas a ag...

13/12/2021 - destaque

Pesquisas no Chile apontam vit...

País encara reta final da eleição mais polarizada desde a volta da democracia. Identificar eleitores e classificar in...

13/12/2021 - destaque

>

Av. Cesar Abraão, 157 | Osasco - 3682-5820 | jornalfolhaoeste@gmail.com