Folha Oeste
testCuba vive maiores protestos contra o Governo desde os anos noventa




Cuba vive maiores protestos contra o Governo desde os anos noventa

12/07/2021
Compartilhar

Milhares de pessoas foram às ruas protestar contra o Governo cubano, impulsionadas pela grave crise sanitária, econômica e de abastecimento que a ilha, agravada pela pandemia de covid-19. As ruas de Havana e várias cidades de Cuba enfrentaram as maiores manifestações contra o Governo desde o maleconazo de 1994, os protestos massivos na capital cubana que marcaram a década de noventa. Mais uma vez, o estopim para a manifestação deste domingo ―em que participaram milhares de pessoas em todo o país e que resultou em centenas de detidos―, foi a grave escassez e miséria sofrida pelos habitantes da ilha, agravadas pelos efeitos da pandemia de covid-19. Gritos de “liberdade” e “abaixo a ditadura” puderam ser ouvidos na Havana Velha, coração da capital do país, e em outras partes de Cuba, amplificados pelas redes sociais, que nos últimos meses têm abalado o cenário político cubano. Segundo depoimentos de jornalistas locais, vídeos e imagens difundidas nas redes sociais, centenas de cubanos saíram às ruas neste domingo por volta do meio-dia gritando “Liberdade, liberdade” e “Abaixo a ditadura” nos dois municípios, e rapidamente circulou o rumor de que outras cidades do interior do país começavam a aderir ao protesto. O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel fez um pronunciamento imediato na televisão, culpando os Estados Unidos e sua política de sanções pela piora da situação econômica e por incentivar os protestos. “Convocamos todos os revolucionários, todos os comunistas para que saiam às ruas e vão aos lugares onde acontecerão essas provocações”, disse. A faísca dos protestos começou no domingo na pequena cidade de San Antonio de los Baños, em Havana, onde centenas de pessoas saíram às ruas para protestar contra os longos apagões de eletricidade e exigir que as autoridades as vacinassem contra a covid-19. Logo depois, no entanto, suas demandas se transformaram em gritos por “liberdade” e demandas por mudanças políticas. O protesto chegou ao Facebook em poucos minutos e foi transmitido ao vivo, gerando convocatórias para mais manifestações nas redes. Díaz-Canel foi a San Antonio de los Baños ao meio-dia e percorreu a cidade, falou sobre a difícil situação epidemiológica no país e os esforços do Governo para resolvê-la. Nos últimos dias, os casos positivos de covid-19 e os mortos pela pandemia se multiplicaram exponencialmente, colocando províncias como Matanzas à beira do colapso da saúde. Neste sábado a ilha registrou pelo terceiro dia consecutivo o maior número de novos casos e de mortos por covid-19: 6.923 infecções e 47 óbitos. O presidente cubano advertiu que se “há pessoas com legítima insatisfação com a situação em que vivem e também revolucionários confusos”, ao mesmo tempo “há oportunistas, contra-revolucionários e mercenários pagos pelo governo dos Estados Unidos para organizar este tipo de manifestações”. Foi então que afirmou que “não serão permitidas provocações” e pronunciou a famosa frase que era um mantra de Fidel Castro: “A rua é dos revolucionários”. “Aqui nenhum verme ou contra-revolucionário tomará ruas”, disse ele, e instou a parar “as campanhas da mídia” e que “o povo não se permita ser provocado”. Em outras palavras, os fiéis vão às ruas para lutar contra os protestos. Logo surgiram na Internet notícias de manifestações simultâneas na cidade de Palma Soriano, em Santiago de Cuba, em Alquízar e em outros lugares, algo absolutamente inédito no país, e também houve uma chamada em frente ao Instituto Cubano de Rádio e Televisão (ICRT), no bairro do Vedado da capital, por alguns integrantes do 27-N, grupo de artistas que no final do ano passado se manifestou em frente ao Ministério da Cultura pedindo liberdade de expressão e o fim do assédio à oposição e criadores dissidentes. A manifestação do ICRT, da qual participaram dezenas de pessoas, produziu uma contramanifestação que culminou num ato de repúdio e detenção de todos os protestantes. Fonte: El País

O novo avanço da esquerda na ...

Um após o outro, diferentes países latino-americanos elegeram governos de esquerda e uma nova onda política parece es...

14/07/2022 - destaque

Turquia liberta navio russo co...

A queixa de Kiev obrigou as autoridades turcas a reter um navio de Berdyansk, em território ucraniano ocupado pela Rús...

07/07/2022 - destaque

Diplomatas russos e americanos...

Embaixador dos EUA afirmou que guerra na Ucrânia é a "maior ameaça à ordem mundial". A guerra na Ucrânia é a “m...

04/07/2022 - destaque

Exclusivo: As chances de um ac...

As chances de reviver o acordo nuclear de 2015 com o Irã são piores após conversas indiretas entre EUA e Irã em Doh...

30/06/2022 - destaque

O G-7 explora limitar o preço...

Os Estados Unidos anunciam o envio de defesa antiaérea de longo alcance para Kyiv. A inquietante evolução da guerra ...

27/06/2022 - destaque

Israel convoca sessão para di...

Uma votação será realizada no parlamento na próxima semana, após a qual Yair Lapid assumirá o cargo de primeiro-mi...

20/06/2022 - destaque

Coreia do Norte relata primeir...

Pelo menos uma pessoa confirmada com COVID-19 morreu na Coreia do Norte e centenas de milhares apresentaram sintomas de...

12/05/2022 - destaque

A OTAN promete à Finlândia u...

O secretário-geral da Aliança Atlântica mostra seu entusiasmo pelo iminente pedido de adesão do país nórdico. A N...

12/05/2022 - destaque

Saratoga Hotel de Cuba: Bombei...

Os bombeiros estão vasculhando os escombros do Saratoga Hotel, na capital cubana, Havana, depois que uma enorme explos...

09/05/2022 - destaque

Macron propõe uma confederaç...

A nova Comunidade Política Europeia articularia a cooperação em segurança e energia. Chanceler Scholz chama a ideia ...

09/05/2022 - destaque

Ministro do Petróleo iraniano...

Líder venezuelano diz que conversas visam aprofundar "laços de fraternidade e cooperação em questões energéticas"...

05/05/2022 - destaque

Rússia intensifica ataques à...

Kiev denuncia que Moscou tenta eliminar os soldados "com o apoio de aviões" e violou um cessar-fogo para a evacuação ...

05/05/2022 - destaque

Rússia ataca siderúrgica de ...

Os ataques foram retomados nas siderúrgicas de Mariupol, apesar de centenas de civis permanecerem presos no interior, d...

02/05/2022 - destaque

Raúl Castro reaparece em um e...

A última aparição pública do ex-presidente de Cuba foi após os protestos de 11 de julho, em um "ato de reafirmaçã...

02/05/2022 - destaque

Secretário-geral da ONU está...

António Guterres deve ter reuniões com presidentes russo, Vladimir Putin, e ucraniano, Volodymyr Zelensky. O secretá...

25/04/2022 - destaque

Os Estados Unidos recuperam su...

Secretários de Estado e Defesa dos EUA encontram Zelensky em uma viagem rápida a Kiev. Washington garante que "apoiar...

25/04/2022 - destaque

Análise: Castillo do Peru end...

O presidente esquerdista do Peru, Pedro Castillo, sinalizou uma postura mais dura nos protestos contra as mineradoras qu...

21/04/2022 - destaque

Rússia proíbe entrada de vic...

Medida se estende para outros norte-americanos, como o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, a vice-secretária de Defe...

21/04/2022 - destaque

Kremlin: adesão de Finlândia...

"Aliança continua sendo uma ferramenta voltada para o confronto e sua expansão não trará estabilidade ao continente ...

18/04/2022 - destaque

Os truques de Kiev e Moscou pa...

Dois vídeos mostram detidos de ambos os lados pedindo aos governos que concordem com uma troca. Nas mãos de um lado da...

18/04/2022 - destaque

>

Av. Cesar Abraão, 157 | Osasco - 3682-5820 | jornalfolhaoeste@gmail.com